Finanças: Como planejar e organizar o seu dinheiro!

Muitos de nós temos uma dificuldade gigante para planejar nossos gastos e mais ainda de poupar dinheiro. Cada um de nós temos sonhos e objetivos na vida, e um dos meus, é chegar aos 30 anos e poder ter o meu legado. Seja a minha empresa, o meu automóvel ou o meu apartamento. Para isso é preciso dinheiro! E se eu for ficar esperando o dia que vou ganhar muito dinheiro make Money com as minhas habilidades, capacidades e o meu trabalho quando eu chegar aos 30 não terei nada, pois terei gasto tudo com cerveja, lanches e comida japonesa. Nesse mês de junho, a proposta desta tag foi diferente. Ao invés de propor um desafio para mim aqui no blog e segui-lo, preferi por a mão na massa primeiro e depois compartilhar com vocês o resultado dessa experiência! E o desafio está sendo “Planejar e Organizar o Meu Dinheiro”, com o objetivo de Controlar e Poupá-lo.

2013-06-12 11.50.10

O primeiro passo foi anotar e somar todos os gastos fixos e contas que teria que arcar no mês de junho. ex: transporte, xerox, aluguel, luz, cartão de crédito, cheque especial. Depois, anotei e somei, aproximadamente, o que eu tinha pra receber. Só pra constar, eu já tinha feito isso muitas outras vezes, porém o que dava errado era o fato de não controlar e acompanhar esse planejamento. O segundo passo foi confeccionar envelopes para poder separar os gastos e suas funções. ex: transporte, aluguel, vida social, alimentação, assim eu consigo visualizar o que posso e devo fazer com o dinheiro. Essa medida faz com que eu controle os meus gastos e tenha dinheiro no final do mês para comer, para pagar a luz, para poder ir pra faculdade, sem passar aperto. 2013-06-27 11.17.33 O terceiro passo foi me organizar psicologicamente nos meus gastos supérfluos. Nesse mês, eu não defini quanto eu gastaria com vida social, mas vagamente, eu controlei meus impulsos, e junto com o hábito de alimentação saudável que estou construindo (assunto que será postado em breve) tenho evitado gastar com bebidas, lanches e supérfluos durante a semana. Assim consigo gastar com o necessário e poupar $$$$ xD. Por fim, o último passo foi construir o hábito de anotar todos os gastos diários na minha agenda. Assim, no final do mês vou poder somar já somei todos os gastos supérfluos e essenciais que tive e fazer um balanço para me planejar para o próximo mês. O planejamento do mês de Julho está parcialmente feito e com mais clareza devido à experiência que tive no mês de junho. Mas esse é assunto para próximos posts.

Planejando o dia-a-dia

No post anterior, Gestão de Tarefas: Como criar o seu próprio modelo de ferramenta, eu compartilhei uma ideia que tive sobre como planejar as atividades da semana ,visto que  a correria do dia-a-dia pode prejudicar a nossa produtividade.

Hoje, reservei um espaço pela manhã, para planejar as atividades da minha semana.  Segundo o meu planejamento, até domingo tenho que concluir todas as tarefas e fazer o balanço da efetividade das mesmas.

Segue o passo-a-passo do meu planejamento:

1- Fiz uma lista com todas as prioridades/metas que preciso realizar ainda essa semana na minha agenda.

(ex:  Encontrar um professor orientador para o meu TCC (trabalho de conclusão de curso)

 

DSCF3533

 

2- Subdividi essas  prioridades em tarefas táticas

(ex: definir o tema específico, e enviar e-mail para possíveis  professores)

DSCF3542

 

3- Defini quais os dias da semana e quais os horários irei realizá-las

 

DSCF3527

 

4- Por último, dei atenção ao dia de hoje, e acrescentei outras tarefas que julguei necessárias.

 

Dica: Todos os dias, pela manhã ou no final da noite do dia anterior, faça um balanço das atividades do dia, pois tendo o controle do que você já fez e o que ainda tem por fazer, você consegue administrar melhor o seu tempo e suas tarefas.

Gestão de Tarefas: Como criar o seu próprio modelo de ferramenta

DSCF3483

O post de hoje é inspirado na agitação frenética que está sendo a minha semana! Quando paramos e observamos qualquer situação com olhos de oportunidade, observamos o quanto podemos aprender com tudo que nos cerca.

Uma vez, participei de um congresso de Administração, no qual um palestrante, que não me recordo o nome, disse que possuía um caderno onde ele anotava diariamente, tudo o que aprendia de diferente. Segundo ele, ao final do dia, ele checava suas notas e fazia um balanço de todos os aprendizados, que ia desde uma palavra nova até a lidar com situações adversas por ter passado por alguma experiência, ruim ou boa, no trabalho.

Pensando nisso, resolvi compartilhar com vocês uma ideia de modelo adaptado, simples e prático de organização e gestão de tarefas, inspirado em um conjunto de ferramentas que estou aprendendo a usar no meu trabalho e nos demais contatos que tive, anteriormente, com gestão. Cada um de vocês também podem se inspirar nessa ideia para criar a sua própria ferramenta.

Trace desafios e metas que você deseja realizar na semana, monte uma lista com todas as atividades que devem ser feitas em cada dia e, conforme a necessidade, acrescente as demais tarefas que surgirem. Lembrando que, é importante ter um tempo dedicado para planejar as tarefas da semana e do dia-a-dia sempre antes de começar a fazê-las, assim, o impacto na produtividade e nos resultados efetivos serão bem maiores.

Na sexta-feira (10) posto esse modelo de gestão de tarefas aplicado na prática pra vocês conferirem.  Proponho também a vocês esse desafio! Que tal?

Quais são meus pontos fortes e pontos fracos?

“Aponte para mim três pontos fortes e três pontos fracos que você considera ter.” A maioria dos jovens detesta essa frase na hora da entrevista para um estágio/emprego. Mas por quê? Muitos não gostam de falar sobre suas características, pois, acredite ou não, a maioria não tira um tempo para refletir sobre seu comportamento e suas habilidades diante de situações e acabam por não saber o que deveria responder, afinal, se você mesmo não se conhece como você quer que os outros te conheçam?

Autoconhecimento é essencial para a busca do desenvolvimento, seja pessoal e/ou profissional. Só analisando suas forças e fraquezas que você vai conseguir traçar estratégias claras de melhorias para sua vida.

Que tal fazermos essa análise, juntos, nesse exato momento? Vamos usar a Matriz SWOT (anagrama para os termos Strenghts, Weaknesses, Opportunities e Threats. Em português: ForçasFraquezasOportunidades e Ameaças.), que é uma ferramenta bastante utilizada nas empresas para desenvolver estratégias.

Em um papel ou no seu computador, faça um quadro como esse:

quadro swot

Agora, em pontos fortes descreva características que você considera fazer bem e o que as pessoas costumam te elogiar por fazer bem. Se você ainda não tem experiência profissional pense nas suas experiências de faculdade, na igreja ou em algum grupo social que você participa ativamente. Gosta de realizar trabalhos em grupo? Está sempre tomando partido de alguma coisa? Gosta de organizar eventos da turma? Ou é mais metódico e prefere analisar e organizar seus trabalhos e tarefas?

Em pontos fracos, pense nos aspectos que você sempre deixa a desejar, o que você evita fazer, o que você se sente desconfortável, aquilo que te incomoda e que não te ajudam a ir para frente.

Em oportunidades, aponte tudo que existe no ambiente ao seu redor que pode te ajudar no seu desenvolvimento. Ou seja, tudo que você pode recorrer para ser alguém melhor. Ex: Cursos, faculdades, ONGs, Empresas Juniores, conhecidos na área de atuação, etc.

Em ameaças, aponte tudo o que você vê como obstáculo, aquilo que te impede a fazer algo. (Ex: Meu namorado não deixa isso, meus pais não aprovam aquilo, não tenho dinheiro, minha timidez e/ou outros pontos fracos já me fizeram desistir de alguma coisa, sempre viajo para casa dos meus pais e não posso fazer compromissos aos finais de semana, etc.)

Não existe um limite, mas tente apontar pontos chaves que serão utilizados para criar estratégias para seu desenvolvimento.
Abaixo, veja a minha matriz SWOT e em seguida as conclusões que tirei a partir dela:

minha matriz

Como posso ressaltar meus pontos fortes unindo as oportunidades e me desenvolver?

  •  Criar um blog e compartilhar experiências;
  •  Facilitar treinamentos/ workshops para Empresários Juniores e para membros da AIESEC;
  •  Ir a eventos, conhecer pessoas, fazer networking e divulgar meu blog e marketing pessoal;

Como posso desenvolver meus pontos fracos e diminuir as ameaças visando todo o contexto que pode me ajudar?

  •  Organizar minhas tarefas e criar um cronograma com metas a ser seguido (estudar inglês, assistir série, ler, escrever blog, responder e-mails, etc.);
  • Organizar, preparar reuniões com antecedência;
  • Marcar compromissos importantes na parte da tarde, acordar mais cedo para realizar tarefas de cunho pessoal;
  • Trabalhar na faculdade como bolsista, vender doces, bolos, ou sanduíches naturais para complementar a renda.

Assim, conseguimos enxergar claramente as nossas principais características e podemos traçar alguns caminhos. Façam perguntas para você mesmo, de como você pode melhorar, de como você pode se desenvolver e quais os recursos e ferramentas você pode usar para que isso aconteça e VÁ EM FRENTE!

 

Obs: Esse post foi escrito por mim em 20 de Agosto, 2012 e movido para esse novo endereço.

Qual o seu hábito de leitura?

Sabemos que o hábito de ler acrescenta e muito na vida da gente, pois  livros são capazes de nos mostrar um mundo submerso de conhecimento que só é descoberto a partir do momento em que você decide explorá-lo. Eu não cresci tendo esse hábito de ler, isso foi inserido aos poucos com influência da escola e autocobrança… Mas o meu maior incentivo mesmo, foi uma pequena amiga de infância, que aos seus 10 anos de idade , acredito eu, já ter lido mais livros que eu , hoje, aos 23 anos. Eu achava lindo e  pensava que queria ser igual a ela quando crescesse. Cresci e hoje, embora ainda não satisfeita com a frequência , considero me uma boa leitora. 2013-05-01 10.37.38 Eu tenho um problemão que é o fato de ficar pulando de livro em livro toda vez que compro um novo ,  que encontro na internet, ou que alguém me empresta . Essa falta de foco , digamos assim, acaba que me desconcentra pois 1) leio os livros pela metade; 2) demoro pra terminar de lê-los; 3) tenho um pouco de preguiça pra retomar o assunto e 4) Fico sem marcadores de páginas rs. Pensando nisso, decidi ler um livro de cada vez (exceto os de poemas e poesias, que doses sem medidas não fazem mal). É uma decisão tão simples , quase que não precisava ser mencionada. Quase! Mas achei relevante, pois assim como eu não me controlava para começar um livro novo, muitos, provavelmente, já passaram por essa situação. Já fica a dica para aqueles que ainda estão pensando em construir um hábito de leitura mais saudável! Eu ainda tenho livros pela metade e livros que nem comecei a ler, dei uma pausa nas minhas compras e,agora acredito que, com um pouco mais de foco, o aproveitamento das leituras seja melhor. O livro que estou lendo no momento chama-se A revolta de Atlas, é um livro só, porém são divididos em três partes (livros) que só são comercializados no box e eu estou no segundo.Tenho planos de começar a escrever aqui no blog  resenhas sobre os livros que leio, acho que será uma boa 1) porque é uma forma de refletir sobre  2) porque posso suscitar a curiosidade em vocês sobre a leitura deles 3)porque dicas de livros são sempre bem vindas. Enfim, mas isso fica para as próximas edições, ou melhor, postagens! 2013-05-01 11.39.59 Boa Leitura!

Mão Na Massa: Organizando o seu espaço.

Apresentação1

Há algum tempo que não publico nada no W-DCT, e eu assumo, o motivo é a falta de disciplina. Mas agora estou de volta e trago várias ideias para que o blog possa fluir bem. A primeira ideia já se trata de botar a Mão Na Massa. Não sei vocês, mas eu já estou cansada de ler sites e blogs com dicas, orientações e artigos superinteressantes que no final das contas,os próprios autores não fazem nada daquilo que escrevem. Por isso, o “Mão Na Massa” vai conter artigos e dicas nas quais o seu conteúdo condiz também com as minhas ações.

Para estrear esse novo projeto dentro do W-DCT e para o meu retorno no blog, nada melhor que “arrumar a casa” para começar os trabalhos. O primeiro passo para que você possa trabalhar com seus projetos, sejam eles pessoais ou profissionais, é organizar o seu home Office (escritório em casa).

Tire tudo da sua mesa de trabalho inclusive das gavetas: livros, papéis, canetas..Tudo! Separe o que é necessário e o que não servir, jogue no lixo

.antes1

Depois, reorganize suas coisas de modo que: a) os itens que você sempre utiliza estejam acessíveis mais facilmente. Ex: bloco de notas, post-it,canetas, dicionários; b) os itens que são utilizados com mais frequência, mas não sempre, podem ser guardados nas gavetas, lembrando sempre de separar os itens de acordo com suas funções, não dá pra misturar na mesma gaveta documentos pessoais, carregador de celular com bloco de notas e papéis de rascunho; c) haja um espaço onde você possa ter, de forma rápida, lembretes e informações importantes do seu dia-a-dia que interfiram nos seus projetos,ex: mural, quadro branco,post its,etc.; e por fim d)Te proporcione um bem estar estético- aqui você pode utilizar da sua criatividade para decorar o seu espaço, ex: quadros, pôster, enfeites etc.

depois

 Feito tudo isso, você terá um bom ambiente de trabalho e poderá começar, também, a colocar a Mão Na Massa para planejar seus next steps (próximos passos). #BORALÁ